Fechar
Socilitações

Política de Cookies

Seção 1 - O que faremos com esta informação?

Esta Política de Cookies explica o que são cookies e como os usamos. Você deve ler esta política para entender o que são cookies, como os usamos, os tipos de cookies que usamos, ou seja, as informações que coletamos usando cookies e como essas informações são usadas e como controlar as preferências de cookies. Para mais informações sobre como usamos, armazenamos e mantemos seus dados pessoais seguros, consulte nossa Política de Privacidade. Você pode, a qualquer momento, alterar ou retirar seu consentimento da Declaração de Cookies em nosso site.Saiba mais sobre quem somos, como você pode entrar em contato conosco e como processamos dados pessoais em nossa Política de Privacidade. Seu consentimento se aplica aos seguintes domínios: beteghelli.com.br

Seção 2 - Coleta de dados

Coletamos os dados do usuário conforme ele nos fornece, de forma direta ou indireta, no acesso e uso dos sites, aplicativos e serviços prestados. Utilizamos Cookies e identificadores anônimos para controle de audiência, navegação, segurança e publicidade, sendo que o usuário concorda com essa utilização ao aceitar essa Política de Privacidade.

Seção 3 - Consentimento

Como vocês obtêm meu consentimento? Quando você fornece informações pessoais como nome, telefone e endereço, para completar: uma solicitação, enviar formulário de contato, cadastrar em nossos sistemas ou procurar um contador. Após a realização de ações entendemos que você está de acordo com a coleta de dados para serem utilizados pela nossa empresa. Se pedimos por suas informações pessoais por uma razão secundária, como marketing, vamos lhe pedir diretamente por seu consentimento, ou lhe fornecer a oportunidade de dizer não. E caso você queira retirar seu consentimento, como proceder? Se após você nos fornecer seus dados, você mudar de ideia, você pode retirar o seu consentimento para que possamos entrar em contato, para a coleção de dados contínua, uso ou divulgação de suas informações, a qualquer momento, entrando em contato conosco.

Seção 4 - Divulgação

Podemos divulgar suas informações pessoais caso sejamos obrigados pela lei para fazê-lo ou se você violar nossos Termos de Serviço.

Seção 5 - Serviços de terceiros

No geral, os fornecedores terceirizados usados por nós irão apenas coletar, usar e divulgar suas informações na medida do necessário para permitir que eles realizem os serviços que eles nos fornecem. Entretanto, certos fornecedores de serviços terceirizados, tais como gateways de pagamento e outros processadores de transação de pagamento, têm suas próprias políticas de privacidade com respeito à informação que somos obrigados a fornecer para eles de suas transações relacionadas com compras. Para esses fornecedores, recomendamos que você leia suas políticas de privacidade para que você possa entender a maneira na qual suas informações pessoais serão usadas por esses fornecedores. Em particular, lembre-se que certos fornecedores podem ser localizados em ou possuir instalações que são localizadas em jurisdições diferentes que você ou nós. Assim, se você quer continuar com uma transação que envolve os serviços de um fornecedor de serviço terceirizado, então suas informações podem tornar-se sujeitas às leis da(s) jurisdição(ões) nas quais o fornecedor de serviço ou suas instalações estão localizados. Como um exemplo, se você está localizado no Canadá e sua transação é processada por um gateway de pagamento localizado nos Estados Unidos, então suas informações pessoais usadas para completar aquela transação podem estar sujeitas a divulgação sob a legislação dos Estados Unidos, incluindo o Ato Patriota. Uma vez que você deixe o site da nossa loja ou seja redirecionado para um aplicativo ou site de terceiros, você não será mais regido por essa Política de Privacidade ou pelos Termos de Serviço do nosso site. Quando você clica em links em nosso site, eles podem lhe direcionar para fora do mesmo. Não somos responsáveis pelas práticas de privacidade de outros sites e lhe incentivamos a ler as declarações de privacidade deles.

Seção 6 - Segurança

Para proteger suas informações pessoais, tomamos precauções razoáveis e seguimos as melhores práticas da indústria para nos certificar que elas não serão perdidas inadequadamente, usurpadas, acessadas, divulgadas, alteradas ou destruídas.

Seção 7 - Alterações para essa política de privacidade

Reservamos o direito de modificar essa política de privacidade a qualquer momento, então por favor, revise-a com frequência. Alterações e esclarecimentos vão surtir efeito imediatamente após sua publicação no site. Se fizermos alterações de materiais para essa política, iremos notificá-lo aqui que eles foram atualizados, para que você tenha ciência sobre quais informações coletamos, como as usamos, e sob que circunstâncias, se alguma, usamos e/ou divulgamos elas. Se nosso site for adquirido ou fundido com outra empresa, suas informações podem ser transferidas para os novos proprietários para que possamos continuar a vender produtos e serviços para você

Beteghelli Contabilidade

DESTAQUES - Atenção: 10 tipos de fraudes que podem estar acontecendo nesse momento em sua empresa

28 de novembro de 2023
Jornal Contábil

Explorar as práticas fraudulentas no ambiente corporativo sempre foi um assunto complexo. Embora todos estejam cientes de que essas ocorrências são comuns, na maioria das vezes elas não são documentadas nem punidas adequadamente nas empresas.

Primeiramente, é crucial compreender o significado de fraude. Segundo Mourival Boaventura Ribeiro, advogado trabalhista e sócio da Boaventura Ribeiro Advogados: “Fraude pode ser definida como a prática de qualquer ato ardiloso, enganoso, de má-fé, com o intuito de lesar ou enganar outrem, ou de não cumprir um dever determinado”.

José Augusto Barbosa, sócio da Audcorp, uma empresa especializada em auditoria, explica que:

“A fraude é geralmente cometida por funcionários ou terceiros envolvidos e consiste, entre outras coisas, em desvio financeiro, relatórios com omissões de receitas e aumento de despesas, desvio de itens de estoque e falsificação de registros de compras”.

Como identificar fraudes? 

De acordo com José Augusto Barbosa, a empresa pode descobrir a ocorrência de fraudes por meio de alguns indícios, tais como: 

Após a detecção das fraudes, podem ser tomadas medidas em duas frentes distintas: a trabalhista e a criminal, visando investigar a prática criminosa. Segundo José Augusto, a empresa deve agir imediatamente ao perceber a fraude.

Quais são os principais tipos de fraudes empresariais?

De acordo com José Augusto, “as principais fraudes geralmente ocorrem nas áreas em que ocorrem as transações financeiras da empresa, especialmente no caixa, estoques e contas a receber dos clientes”.

As 10 principais práticas fraudulentas cometidas nas empresas são: 

Roubo: são muito comuns nas empresas e podem variar desde pequenos objetos, como materiais de escritório, até proporções maiores.

Apropriação indébita: quando um colaborador toma posse de algo da empresa como se fosse seu, como computadores e outras máquinas. A diferença em relação ao roubo é que, neste caso, o objeto móvel alheio é subtraído sem estar sob posse do agente da ação, ao contrário da apropriação indébita, na qual o agente ativo já possui a posse ou detenção da coisa.

Desvio financeiro: muito comum nas áreas financeiras e comerciais das empresas, pode ocorrer quando pessoas redirecionam recebimentos para suas contas pessoais, por exemplo. Essa ação pode ser facilitada pela falta de sistemas adequados.

Desperdício intencional: em muitos casos, colaboradores não motivados ou sem comprometimento permitem que a empresa perca valores ou peças por descuido ou negligência, como mau uso ou falta de cuidado.

Corrupção: essa prática pode assumir diferentes formas, como suborno, em que dinheiro é oferecido a alguém para agir desonestamente; propina, em que um montante é pago a uma pessoa para que ela conceda determinada atividade em seu poder; e superfaturamento, que consiste em cobrar um valor maior do que o gasto real em uma nota. Por exemplo, uma pessoa pode solicitar uma vantagem para fechar um negócio.

Fraudes em despesas pessoais: ocorrem quando um colaborador usa um recurso da empresa em benefício próprio, como usar o carro da empresa para fins pessoais, fazer compras pessoais com o cartão corporativo ou abastecer o veículo particular com o vale-combustível da empresa.

Extravio ou falsificação de recibos e comprovantes: é quando um colaborador perde ou falsifica comprovantes de despesas corporativas, a fim de obter um reembolso maior do que o valor gasto. Quando não há um sistema tecnológico de controle desses documentos, as chances de fraudes aumentam ainda mais.

Despesas não autorizadas: ocorre quando um colaborador gasta mais do que o necessário em viagens corporativas, adquirindo serviços desnecessários. Isso pode acontecer, especialmente se a empresa não possui uma política clara de reembolso e gastos com viagens corporativas.

Despesas duplicadas: é quando um colaborador usa a mesma nota para solicitar reembolso duas vezes. Essa fraude ocorre principalmente em empresas que verificam os recibos manualmente. Dessa forma, a pessoa consegue ser reembolsada duas vezes, obtendo um valor de reembolso maior.

Despesas ocultas: ocorre quando um colaborador, durante uma atividade externa, solicita que os fornecedores incluam um produto diferente na nota fiscal para esconder gastos com bebidas, cigarros, entre outros. Assim, o colaborador obtém o reembolso mentindo sobre o que consumiu.

Prevenção de fraudes nas empresas 

A melhor abordagem para combater as fraudes nas empresas é a prevenção.

“A adoção de procedimentos internos claros, que envolvam elaboração de relatórios e prestação de contas acompanhados de notas fiscais, além de verificações periódicas”, explica Mourival Ribeiro.

Ele complementa necessário estabelecer regulamentos empresariais e normas de conformidade que garantam que todos na empresa estejam cientes dos procedimentos éticos a serem seguidos.

A empresa também não deve ser condescendente com desvios de conduta e, uma vez identificados, deve agir imediatamente.

Mourival Ribeiro acrescenta que “infelizmente, algumas empresas só se preocupam em gerenciar riscos quando estão enfrentando uma crise interna”.

Segundo ele, ações fundamentais para a empresa incluem o monitoramento de processos, pessoas e tecnologias, a criação de um código de ética adaptado a cada tipo de negócio/empresa, a implementação de canais de denúncia, entre outras medidas que certamente ajudarão a mitigar os riscos.

Auditorias

Outra medida importante no combate às fraudes é a realização frequente de auditorias. “Visando evitar a ocorrência de fraudes, as empresas devem evitar que a mesma pessoa seja responsável pela realização e autorização de pagamentos. Caso contrário, durante o trabalho de auditoria contábil, serão identificados indícios de possíveis fraudes na organização”, conclui.

Além disso, é essencial promover a conscientização e o treinamento dos colaboradores sobre ética, transparência e integridade nos negócios.

É importante que todos os funcionários compreendam os riscos das fraudes e as consequências que podem enfrentar caso se envolvam em atividades ilícitas.

O uso de tecnologia também pode ser uma aliada na prevenção de fraudes.

A implementação de sistemas de monitoramento e controle, como softwares de gestão financeira e soluções de análise de dados, pode ajudar a identificar padrões suspeitos, detectar discrepâncias nos registros contábeis e realizar uma auditoria contínua das transações da empresa.

Compartilhe nas redes sociais

Facebook Twitter Linkedin
Voltar para a listagem de notícias

Copyright © 2021 - 2024 Beteghelli Contabilidade | Desenvolvido por: Sitecontabil